Controle de Processos

Acesso restrito aos clientes e colaboradores da Tannus Sociedade de Advogados. Acompanhamento em tempo real do andamento processual.

Informativos

Cadastre seu e-mail para receber informativos da Tannus Sociedade de Advogados

Cotação da Bolsa de Valores

Bovespa 0,92% . . . .
Dow Jone ... % . . . .
Espanha 0% . . . .
França 0,43% . . . .
Japão 1,86% . . . .
NASDAQ 0,02% . . . .
S&P 500 0,31% . . . .

Previsão do tempo

Hoje - Campinas, SP

Máx
26ºC
Min
15ºC
Parcialmente Nublado

NOTÍCIAS

Webmail

Clique no botão abaixo para ser direcionado para nosso ambiente de webmail.

Publicações

 
 
A noticia que anunciou a presença do presidente do Senado e sua família alimentando-se pelos restaurantes de Brasília poderia ser pitoresca, não fosse levantar mais uma das grandes indiscrições licitatórias do governo.
 
As saídas gastronômicas regulares do Senador tem uma justificativa, que no fundo, demonstra o abismo entre o povo brasileiro e os representantes eleitos, para exercer o poder constitucionalmente estabelecido, em seu nome.
 
O motivo fundamental para as ‘saidinhas’ alimentares são as irregularidades detectadas na licitação que abastece a dispensa da casa do presidente do Senado.
 
Dentre os petiscos licitados por seis meses destacam-se os cem quilos de filet mignon, quilos e quilos de camarão vermelho, arroz, feijão entre outras gostosuras que compõem o cardápio, generosamente, ofertado pelo Estado brasileiro ao felizardo que ocupar a cadeira da presidência do Senado.
 
O cargo anteriormente ocupado pelo ex-presidente José Sarney tinha a dispensa bem mais cara, praticamente o dobro chegando à casa dos duzentos e vinte mil reais.
 
O poder no Brasil cria essa distancia entre salários dos representantes do povo e os salários dos trabalhadores, sempre opostos, sempre muito diferentes.
 
A riqueza e a pobreza convivem sem muita contestação.
Mas de qualquer forma a gastronomia de pobre é gordurosa e rica em colesterol e vai longe dos cem quilos de filet de primeira consumidos pelos mandatários do senado.
 
Triste essa relação de riqueza e poder contra a pobreza ou dificuldade financeira e a sobrevivência imposta pelos nossos representantes aos trabalhadores e suas famílias, ofensiva poderíamos dizer.
 
Valores baixos pagos pelas aposentadorias e pensões dos trabalhadores, somados a mesa limitada ao porco, ao frango e ao famoso arroz com feijão, são contrastes da politica que só favorece a mesa de quem faz a lei.
 
São eles que legislam sobre os nossos salários e sobre os deles.
 
Para nós o mínimo, para eles o máximo.
 
Esse país precisa mudar.
 
O politico deve trabalhar para melhorar a vida do povo.
 
Mas enquanto isso não acontece vamos assistir denúncias como essas, que são noticias que incomodam e que causam indignação geral.
 
Enquanto a licitação não pode legalizar a fartíssima dispensa da casa do presidente do Senado, vamos acompanha-lo pelos restaurantes da Capital Federal, ele e sua família, pagando do seu próprio bolso a indigestão da nossa cidadania.

 
PALAVRA DE HONRA!
Postado há 2 days ago por 
Visitas no site:  606780
© 2018 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia